Programa Bom Peixe percorre bairros de São Luís

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 Marcadores:
O Programa “Peixe Bom” da Prefeitura de São Luís está percorrendo diversos bairros da capital maranhense, levando o pescado a preços mais acessíveis às famílias carentes. A Coordenação de Mercados da Superintendência de Comercialização, ligada à Secretaria de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), divulgou o calendário do Caminhão do Peixe para o mês de fevereiro e início de março deste ano, incluindo mais 16 bairros que serão beneficiados. Foi elaborada uma nova tabela, onde o quilo do produto chega a custar até 40 por cento menor que os valores praticados nas feiras, mercados, peixarias e supermercados da cidade.

Na semana passada, os bairros de Cidade Operária, Cidade Olímpica e São Raimundo receberam o Caminhão do Peixe, entre as 7h às 13h, chegando a comercializar cerca de seis toneladas de peixes como pescada amarela, pescadinha branca, pargo, serra, xaréu, cambussu e uritinga. Diante do sucesso alcançado e da receptividade obtida pelo programa, o prefeito João Castelo determinou ao titular da Semapa, Júlio França, que agilizasse o processo de licitação para adquirir, com recursos próprios do município, mais um caminhão-feira, com o objetivo de aumentar a oferta de pescado à população de baixa renda e diversificar as comunidades atendidas.

Programa Bom Peixe

O Programa Bom Peixe, resultado de uma parceria entre a Prefeitura de São Luís e o Ministério da Pesca e Aquicultura, foi lançado em abril do ano passado na Semana Santa, nos bairros Cohab e Filipinho. Na ocasião, foram comercializados cerca de 20 toneladas de peixe de primeira qualidade como pescada amarela, tainha, serra, uritinga e tambaquí.

A receptividade do programa pela população foi tão animadora que o Caminhão do Peixe foi incluído em todas as edições do Programa Cidadania para Todos, realizado pela Prefeitura nos bairros da capital.

O Caminhão do Peixe é a “ponta de lança” do Programa Bom Peixe, criado com o objetivo de estimular o consumo de pescado no meio da população mais carente da capital e criar um mercado alternativo para o peixe de cativeiro produzido pelos agricultores familiares localizados nos polos de produção existentes na Zona Rural do município.

O secretário Júlio França disse que idealizou o programa do peixe com base numa pesquisa nacional, que constatou o baixo consumo de pescado pela população brasileira. Segundo ele, o exemplo brasileiro se reproduz em São Luís de uma forma mais grave.

“Nosso município integra uma ilha de extenso litoral, livre acesso aos recursos do mar e uma comunidade imensa de pescadores artesanais que precisam produzir mais para melhorar a renda. Se estimulamos o consumo de pescado entre as pessoas de menor poder aquisitivo, através do Caminhão do Peixe vendendo o produto mais barato, elas se alimentarão melhor, o mercado disporá de mais cerca de 30 toneladas/mês de peixe e o pescador ampliará seu mercado consumidor. Isto sem falarmos que o peixe oferecido pelo nosso programa representa, também, um forte elemento regulador de preços no mercado”, completou Júlio França.







0 comentários:

 
Bastidores3 © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot