Prefeitura de São Luís e CEF realizam sorteio do “Minha Casa, Minha Vida” em São Luís

quarta-feira, 27 de julho de 2011 Marcadores: ,
A Prefeitura de São Luís e a Caixa Econômica Federal (CEF) realizaram, nesta quarta-feira (27), no Multicenter Sebrae, o sorteio das 8.702 unidades habitacionais do Programa “Minha Casa, Minha Vida” que foram destinadas ao município. Durante a solenidade de abertura do sorteio, Castelo destacou a organização, a transparência e a seriedade com que procedeu a administração municipal no decorrer de todo o processo.

“Fizemos a nossa parte. É uma alegria muito grande participar de um momento como esse que proporciona à população a oportunidade de ter sua própria habitação e morar com dignidade”, disse Castelo, para em seguida completar: “O governo federal, assim como a Prefeitura de São Luís, tem como meta principal priorizar a criatura humana e servir ao povo que mais precisa”, afirmou o prefeito, após ser bastante aplaudido pelos presentes.

A relação da lista completa com o nome dos sorteados ficará disponível nos próximos dias nas agências da Caixa em São Luís, no site da Prefeitura (http://www.saoluis.ma.gov.br/) e nas secretarias municipais da Criança e da Assistência Social (Semcas), de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan) e na Escola de Governo e Gestão Municipal (Eggem).

O superintendente regional da Caixa Econômica Federal no Maranhão, Valdemilson Almeida Nascimento, fez questão de ressaltar a organização da Prefeitura de São Luís. Ele informou, também, em seu pronunciamento, que os novos sorteados ainda passarão pelo crivo da CEF.

“A Prefeitura mandará o nome para a Caixa e iremos checar se a renda informada pelo sorteado confere, se ele já tem imóvel próprio, ou seja, se os dados estão corretos. Logo após essa análise, junta-se a documentação para então celebrar o contrato com os contemplados e, em seguida, fazer a entrega da chave”, frisou.

O sorteio foi realizado de maneira eletrônico utilizando um sistema computadorizado que obedeceu às reservas definidas e aos critérios de hierarquização definidos pela portaria nº 140 do Ministério das Cidades e Resolução do Conselho Municipal de Assistência Social.

Na oportunidade, foi sorteado também um cadastro de reserva para substituir aqueles que forem inabilitados pela Caixa Econômica Federal, constituído por 20% do total quantitativo de pessoas sorteadas.

O aposentado Antonio Moura, 69 anos, que mora com a mulher e o filho de cinco anos em uma casa alugada na Cidade Operária, não conteve a emoção depois de ver seu nome entre os contemplados. “Eu nunca tive casa, sempre morei de aluguel durante toda a minha vida. Então é uma felicidade muito grande para mim”, disse o aposentado.

Antonia Euda Silva, 43 anos, uma das sorteadas, era só alegria. “Moro de aluguel com meus três filhos. Vai ser um alívio para mim não ter mais que pagar”, afirmou. Já Alice Serejo Passos, que também foi contemplada, recorreu à fé para explicar a seleção do seu nome. “Foi a maior bênção que Deus me deu”, declarou.

O sorteio contou com a presença de representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública e do Conselho Municipal de Assistência Social. Estavam presentes, ainda, o gerente regional de Habitação da Caixa, Francisco Carlos Maciel; o presidente da Câmara Municipal, vereador Isaías Pereirinha (PSL); os vereadores José Joaquim (PSDB), Vieira Lima e o suplente João Batista Matos, ambos do PPS; Francisco Chaguinhas e Nato, do PRP; Armando Costa e Josué Pinheiro, do PSDC; o secretário de Estado adjunto de Habitação, Tadeu Lima; o Defensor Público Federal, Yuri Costa; a desembargadora Etelvina Gonçalves; a superintendente do Sinduscon (Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Maranhão), Maria Alice Lima Araújo; o presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Manoel do Vale, além de secretários municipais e a imprensa.

As unidades que fizeram parte do sorteio, realizado nesta quarta-feira, estão localizadas nos residenciais Pitangueiras (864 apartamentos); Nova Aurora (1.440 apartamentos); Sítio Natureza (1.199 casas); São José (247 casas e 960 apartamentos); Recanto Verde (992 casas) e Ribeira (3.000 casas).

A construção de equipamentos urbanos será de responsabilidade do município onde o imóvel está localizado. Após o sorteio, a estimativa de entrega é a partir de outubro deste ano.

O programa “Minha Casa, Minha Vida” estabelece a renda bruta familiar de até três salários mínimos, de acordo com o ano de 2009, quando as inscrições foram feitas, no valor total de 1.395,00. O valor da parcela mensal é referente a 10% da renda bruta dos titulares do contrato (mínimo de R$ 50,00) por dez anos.

O imóvel destina-se, exclusivamente, para uso residencial do beneficiário e de sua família, cabendo-lhe assumir todas as despesas e tributos incidentes sobre ele a partir da aquisição do mesmo






























0 comentários:

 
Bastidores3 © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot